Em duelo com Bolsonaro, Maia quer ser o protagonista da reforma da Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que se encontra à frente de um duelo entre o Parlamento e o presidente da República, Jair Bolsonaro, declarou nesta quinta-feira (27) mais uma vez que vai fazer a sua parte para a aprovação da reforma da Previdência, da qual pretende obter o principal crédito junto ao mercado financeiro

(Foto: Pablo Valadares/ Camara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que se encontra à frentte de um duelo entre o Parlamento e o presidente da República, Jair Bolsonaro,  declarou nesta quinta-feira (27) mais uma vez que vai fazer a sua parte para a aprovação da reforma da Previdência, da qual pretende obter o principal crédito junto ao mercado financeiro.   

Em reunião no Crédit Suisse ele foi taxativo: “Vou colocar a reforma em votação até 18 de julho. Se os partidos vão estar prontos, é outra coisa.”   

Maia quer assim desfazer os rumores de que a tramitação da proposta vai se arrastar por longo tempo na Casa que preside.   

A informação é da coluna Painel da Folha de S.Paulo.  Segundo a coluna, os aliados de Maia explicam a decisão do presidente da Câmara dizendo que o projeto é hoje um biombo para o governo, que atrela sua decolagem à aprovação do texto. 

"Segundo relatos, para Maia, quando passar, acabou a desculpa: ‘Agora é contigo, amigo’”.  

A coluna destaca ainda que Maia chamou tanto a si a responsabilidade da aprovação da reforma que seria muito difícil ele se distanciar de um eventual fracasso do cronograma ou mesmo da derrota da proposta na Câmara.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247