Em meio à pandemia e miséria, Bolsonaro torrou R$ 25 mil para exibir suas roupas na TV

O ato da exibição dos trajes que Bolsonaro e Michelle usou em sua durante a posse custou R$ 25 mil aos cofres públicos só com a transmissão pela EBC (Empresa Brasil de Comunicação) na TV Brasil

(Foto: Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Rubens Valente, em sua coluna no portal UOL, informa que, “em 7 de dezembro passado, o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle, protagonizaram um evento insólito no Palácio do Planalto. Em plena pandemia do novo coronavírus, com a presença de ministros, servidores da Presidência, do alfaiate de Bolsonaro e da estilista de Michelle, o casal inaugurou uma exposição dos trajes que usou na posse presidencial de 1º de janeiro de 2019”.

Segundo o jornalista, “de acordo com documentos agora obtidos pela coluna, o ato, que durou apenas 9 minutos, custou R$ 25 mil aos cofres públicos só com a transmissão pela EBC (Empresa Brasil de Comunicação) na TV Brasil. A EBC mantém um contrato com a Secom (Secretaria Especial de Comunicação) pelo qual é remunerada pelas transmissões de eventos com a participação do presidente”.

“No mesmo mês, outro ato que gerou repercussão foi a participação de Bolsonaro num jogo de futebol na Vila Belmiro, em Santos (SP). A partida gerou um meme nas redes sociais porque Bolsonaro caiu de cara no gramado ao fazer um gol. A transmissão da pelada pela EBC custou mais R$ 34,8 mil aos cofres públicos, de acordo com os documentos oficiais”, acrescenta o jornalista. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email