Governadores e prefeitos de capitais contestam Bolsonaro e defendem vacinação de crianças contra a Covid

Governador do Ceará, Camilo Santana, e prefeito do Rio, Eduardo Paes, se posicionaram a favor da vacinação infantil sem prescrição médica

www.brasil247.com - Vacinação infantil contra a Covid-19
Vacinação infantil contra a Covid-19 (Foto: Rodrigo Garrido/Reuters)


247 - Diversos governadores e prefeitos de capitais, em oposição à política negacionista de Jair Bolsonaro, têm se posicionado a favor da vacinação de crianças de 5 a 11 anos, como anunciou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e aprovou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), nas redes sociais, declarou que o seu estado irá imunizar as crianças. “Jamais seguiremos os negacionistas, independente do cargo que ocupam. Esses estão mais preocupados em promover disputas ideológicas e políticas que salvar vidas”, escreveu no Twitter nesta sexta-feira, 24.

Na quinta-feira, 23, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou a declaração do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que disse que mortes de crianças por Covid não pedem "decisões emergenciais", pois “felizmente, o número de óbitos nessa faixa etária é baixa".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Não há patamar aceitável de óbitos para crianças, Marcelo Queiroga! Isso é crime. Vacinas salvam crianças e adultos. Salvam até os loucos negacionistas”, declarou nas redes sociais.

O prefeito do Rio de Janeiro (RJ), Eduardo Paes (PSD), informou nesta sexta que não irá cobrar a prescrição médica para vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 como defende o Ministério da Saúde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Aqui não vai precisar de atestado para vacinar crianças não", escreveu Paes pelo Twitter. O prefeito citou o primeiro parágrafo do artigo 14 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que indica como "obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias".

Nas redes sociais, o deputado Rodrigo Maia, ex-presidente da Câmara, defendeu que Marcelo Queiroga fosse interditado. “Esse ministro assassino deveria ser interditado pelo STF. É urgente”, escreveu.

Em entrevista concedida nesta quinta-feira, 23, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a pasta autorizará a vacinação contra a Covid-19 para crianças de cinco a 11 anos, mediante prescrição médica.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email