Em plena crise do coronavírus, Bolsonaro promove dispensa em massa no Mais Médicos

As dispensas são de profissionais formados no exterior que ainda não conseguiram fazer o Revalida – exame de reconhecimento de diplomas de medicina emitidos por instituições de ensino estrangeiras, diz o jornalista José Cássio

Em plena crise do coronavírus, Bolsonaro promove dispensa em massa no Mais Médicos
Em plena crise do coronavírus, Bolsonaro promove dispensa em massa no Mais Médicos (Foto: Reuters | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em plena crise sanitária causada pelo novo coronavírus, o governo Jair Bolsonaro promoveu nesta sexta-feira (20)  a dispensa em massa de profissionais da saúde no âmbito do programa Mais Médicos.  “

Em plena pandemia de coronavírus, que Bolsonaro classifica como ‘gripezinha’, o ministério da Saúde decidiu dispensar médicos contratados três anos atrás, ainda na gestão de Michel Temer, para compor as equipes de atenção básica do programa Mais Médicos do governo federal”, destaca o jornalista José Cássio no Diário do Centro do Mundo.

“As dispensas são de profissionais formados no exterior que ainda não conseguiram fazer o Revalida – exame de reconhecimento de diplomas de medicina emitidos por instituições de ensino estrangeiras. 

Esses profissionais receberam no final da tarde desta sexta, 20, um comunicado do ministério da Saúde informando que terão suas atividades suspensas a partir de 25 de abril”. completa.

Leia a íntegra no Diário do Centro do Mundo

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247