Em plena pandemia do coronavírus, Brasil precisa enfrentar surto de sarampo, doença prevenível com vacina

De janeiro de 2020 até 23 de maio, o País registrou cerca de 3.629 casos confirmados da doença. Isso ocorre pela queda da cobertura vacinal no País, segundo especialistas. Em 2019, nenhuma das vacinas dadas a crianças de até um ano de idade alcançou a meta e foram registrados 18 mil casos

Sarampo
Sarampo (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Enquanto enfrenta a pandemia do coronavírus, o Brasil também precisa lidar com um surto de sarampo (uma doença prevenível com vacina). De janeiro de 2020 até 23 de maio, o País registrou cerca de 3.629 casos confirmados da doença. 

A maioria dos casos estão no Pará, no Rio de Janeiro e em São Paulo. Isso ocorre pela queda da cobertura vacinal no País, segundo especialistas. Em 2019, nenhuma das vacinas dadas a crianças de até um ano de idade alcançou a meta e foram registrados 18 mil casos. As informações são do jornal O Globo.

Desde o golpe contra Dilma Rousseff, em 2016, o País não cumpre a meta de vacinação da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola).

Para a ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do governo federal de 2011 a 2019, Carla Domingues, “não existem dúvidas sobre a relação direta entre a queda da cobertura vacinal e o surto de sarampo”.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247