Embraer vai demitir 2.500 depois de fracasso da entrega para Boeing

A Embraer anunciou através de comunicado emitido nesta quinta-feira a demissão de 900 funcionários no Brasil, após o fracasso de sua entrega à Boeing e uma redução de 75% de entregas de aeronaves no primeiro semestre 2020 em comparação com igual período do ano passado. Mais 1,6 mil serão desligados num plano de Demissões Voluntárias

REUTERS/Roosevelt Cassio
REUTERS/Roosevelt Cassio (Foto: REUTERS/Roosevelt Cassio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Depois do fracasso da entrega da Embraer para a Boeing, a empresa nacional de aeronaves anunciou na manhã desta quinta-feira (3) que deverá demitir cerca de 900 funcionários no Brasil. Mais 1,6 mil serão desligados num Plano de Demissões Voluntárias, num total de 2.500 pessoas cortadas. Em nota, além do fracasso com a entrega à Boeing, a Embraer também citou os impactos econômicos globais decorrentes da pandemia da Covid-19 como justificativa ao ajuste. A reportagem é do jornal O Globo
De acordo com comunicado da Embraer, a medida tem como objetivo assegurar a sustentabilidade da empresa e sua capacidade de engenharia. Ao todo, a Embraer mantinha cerca de 16 mil funcionários no país, sendo 10 mil apenas em São José dos Campos, sede da empresa. O número de desligamentos por unidade não foi informado.
Além da parceria não concretizada entre Boeing e Embraer, a fabricante nacional argumenta que a pandemia da Covid-19 afetou particularmente o setor comercial em que atua, com redução 75% das entregas de aeronaves no primeiro semestre 2020, em comparação com igual período do ano passado, acrescenta a reportagem.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email