Empreiteiro vai delatar ao menos dois senadores

Preso desde junho, o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, firmou acordo em que deverá pagar uma multa de R$ 1 bilhão e relatar pagamento de propina em grandes obras do País; ele também vai apontar os nomes de ao menos dois senadores que teriam recebido propina no esquema de corrupção da Petrobras

Preso desde junho, o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, firmou acordo em que deverá pagar uma multa de R$ 1 bilhão e relatar pagamento de propina em grandes obras do País; ele também vai apontar os nomes de ao menos dois senadores que teriam recebido propina no esquema de corrupção da Petrobras
Preso desde junho, o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, firmou acordo em que deverá pagar uma multa de R$ 1 bilhão e relatar pagamento de propina em grandes obras do País; ele também vai apontar os nomes de ao menos dois senadores que teriam recebido propina no esquema de corrupção da Petrobras (Foto: Gisele Federicce)

247 – No acordo de delação premiada que firmou com a Procuradoria Geral da República, o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, deve revelar o nome de ao menos dois senadores que recebiam propina no esquema de corrupção da Petrobras investigado na Operação Lava Jato.

Enquanto o executivo firmou acordo de delação, a empreiteira fez acordo de leniência, que prevê, além de revelações sobre pagamento de propina e favorecimento de empresas em licitações em diversas grandes obras no País, o pagamento de multa de R$ 1 bilhão como forma de indenização.

Azevedo está preso desde junho desse ano. A multa de R$ 1 bilhão é a mais alta da Lava Jato, que até o momento tinha como valor máximo o pagamento de R$ 800 milhões da Camargo Corrêa. A informação sobre os senadores é de reportagem publicada no blog de Fausto Macedo.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247