Enem 2011 segue como dúvida

Ministrio Pblico Federal recorre da anulao de questes que vazaram s para candidatos do Colgio Christus; julgamento do recurso ser na quarta, 16

Enem 2011 segue como dúvida
Enem 2011 segue como dúvida (Foto: JOSÉ PATRÍCIO/AGÊNCIA ESTADO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Diego Iraheta_247 - O procurador federal Oscar Costa Filho mantém a disposição de estender para todo o Brasil a anulação das questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que vazaram. Nesta sexta-feira, o Ministério Público Federal (MPF) entrou com recurso contra a decisão mais recente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF) de anular 13 itens só para os alunos do Colégio Christus, de Fortaleza. Em entrevista ao Brasil 247, o procurador já havia destacado que qualquer decisão do MEC deveria ter efeito nacional. "Tem estudantes que se comunicam. Como é que vai dizer que foram só alunos dessa escola que tiveram acesso às questões do Enem?", argumentou no fim de outubro.

A novela do Enem 2011 se arrasta há mais de duas semanas. A Justiça Federal no Ceará já havia acolhido ação do MPF para anular as 13 questões para todos os quatro milhões de candidatos. No entanto, a Advocacia Geral da União - representando o Ministério da Educação (MEC) - recorreu da decisão no TRF. O presidente do TRF, Paulo Roberto de Oliveira Lima, decidiu invalidar os itens que vazaram apenas para os 639 estudantes do Christus.

Agora, o novo recurso - apresentado pelo MPF - será julgado pelo TRF na próxima quarta-feira. A dúvida sobre a validade das questões vai acompanhar os candidatos durante o fim de semana e o feriado. E deve persistir por um bom tempo. Afinal, enquanto o procurador Oscar Costa Filho quer anulá-las para todo o País, o MEC já bateu o pé e vai manter a argumentação de que o vazamento foi localizado no Ceará e, portanto, deve ser tratado como um problema pontual.

De acordo com o MEC, 14 questões vazaram na etapa do pré-teste do Enem apenas na escola cearense. "Não podíamos aceitar que estudantes de todo o país fossem prejudicados", concluiu o ministro da Educação, Fernando Haddad. Por sua vez, a direção do Colégio Christus vem enfatizando pelo Twitter que o pré-teste é responsabilidade do MEC. No entanto, a instituição informa que "respeitará todas as decisões judiciais".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email