Enfermeiros protestam por melhores condições em hospital de Manaus: ‘descaso na saúde’, afirmam

Eles reclamam de falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), sobrecarga de trabalho e pedem auxílio insalubridade e melhorias na alimentação

Protesto de enfermeiros em Manaus
Protesto de enfermeiros em Manaus (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Profissionais da saúde que atuam no Hospital de 28 Agosto, em Manaus, protestaram em frente à unidade de saúde na manhã desta segunda-feira, 27, interditando um trecho da Avenida Mário Ypiranga. Eles reclamam de falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), sobrecarga de trabalho e pedem auxílio insalubridade e melhorias na alimentação. O sistema de Saúde da capital do Amazonas está em colapso há algumas semanas, registrando mais de 100 mortes por coronavírus por dia.

O ato reuniu, principalmente, enfermeiros e técnicos de enfermagem, que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. Até sexta-feira, 24, segundo o Governo do Estado, havia mais de 450 profissionais infectados pela doença e mais de 10 mortes. Durante o protesto, carregavam faixas escritas “A enfermagem pede socorro” e “Descaso na Saúde”. "Precisamos de mais equipamentos para a nossa proteção. Temos colegas que já foram a óbito aqui", disse um enfermeiro.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247