Envolvimento de presidente de associação de produtores de soja em ato de 7 de setembro racha o setor

Ex-ministro de Michel Temer, Blairo Maggi, que é um dos maiores produtores de soja, afirmou que o presidente da Aprosoja-MT, Antonio Galvan, “pode ter posições pessoais, mas não pode usar a associação para isso”

Blairo Maggi
Blairo Maggi (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O envolvimento do presidente da Aprosoja-MT, a associação de produtores de soja do Mato Grosso, nas manifestações do dia 7 de setembro em Brasília rachou o setor, segundo a coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo. O presidente da associação, Antonio Galvan, esteve com Jair Bolsonaro junto com o cantor Sérgio Reis, que defendeu uma mobilização a favor do voto impresso e contra o Supremo Tribunal Federal (STF).

A ideia era de que os produtores de soja pagassem as despesas dos manifestantes, que organizam o ato para o dia 7 de setembro. 

Ex-governador do estado, ex-senador e ex-ministro de Michel Temer, Blairo Maggi, que é um dos maiores produtores de soja, afirmou que Galvan “pode ter posições pessoais, mas não pode usar a associação para isso” e “fala como se o setor inteiro do agro e da soja apoiassem esse movimento. E isso não é verdade”.

PUBLICIDADE

Segundo a coluna da Folha, Maggi teria telefonado para Galvan para perguntar como a associação poderia defender “esse tipo de ruptura”, com greve de caminhoneiros e invasão do STF.

“Seria uma tragédia”, diz ele, que argumenta que os ruralistas seriam os primeiros afetados com a quebra no fluxo de mercadorias resultante da greve de caminhoneiros.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email