Espanha prendeu Dionísia, 77, três dias no aeroporto

Tratamento dos brasileiros no aeroporto de Barajas aviltante; uma turista idosa ficou trs dias com a roupa do corpo e os espanhis agora protestam contra restries de imigrao impostas pelo Brasil

247 – Aos 77 anos, Dionísia Rosa da Silva desembarcou ontem no Brasil traumatizada. "Fiquei sem comer, quase morri", disse a idosa chorando à irmã do genro, Zilá de Oliveira, que a esperava em Cumbica. Ela ficou presa no aeroporto de Barajas, em Madri, na Espanha, durante três dias, sozinha e com a roupa do corpo. Segundo a informação inicial do consulado, Dionísia pretendia visitar os familiares, mas foi barrada por não apresentar a carta-convite para hospedar-se na casa da filha. Mas a polícia informou ontem que decidiu deportá-la ao averiguar que sua família vive no país de forma irregular.

Segundo o consulado, "foram oferecidas pelas autoridades espanholas duas possibilidades: ou comprar passagem para volta imediata, ou esperar pelo próximo vôo da Air China (pela qual tinha vindo) dentro de três dias, sem custo adicional. Mas a família afirma que não foi informada da possibilidade de deixar o país antes.

A neta e o genro pediram a liberação da idosa, que vive em Sumaré (118 km de SP), às autoridades espanholas alegando que ela já havia sofrido derrame e viajava pela primeira vez para fora do país. Ela inclusive teve sangramento no nariz durante o tempo que ficou detida. Segundo o consulado, um médico não diagnosticou problemas graves nela.

O Itamaraty garante que, apesar da retenção por três dias no aeroporto, não houve maus tratos e que o governo espanhol estava apenas seguindo suas exigências de admissibilidade. "Mas é isso que pode acontecer quando se adotam regras sem flexibilidade. Essas injustiças acontecem. E poderão acontecer quando o Brasil passar a adotar a reciprocidade com a Espanha", comentou um diplomata.

O episódio reascendeu a crise entre Brasília e Madri por conta da deportação de brasileiros. Há um mês o Brasil anunciou que passará a adotar a reciprocidade com a Espanha e terá regras mais rígidas para a entrada de espanhóis no País a partir de 2 de abril. Serão exigidos comprovantes para reservas de hotéis, passagens de ida e volta, além de provar que têm recursos para se manter no Brasil pelo período da estada. Agora, quem protesta contra as leis engessadas são os espanhóis.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247