Esquerdas rechaçam Moro em frente ampla contra Bolsonaro para 2022

A proposta do apresentador de TV Luciano Huck de construir uma "frente ampla" com Sergio Moro para enfrentar Bolsonaro em 2022 é rechaçada pelas forças de esquerda

Gleisi Hoffmann e Sergio Moro
Gleisi Hoffmann e Sergio Moro (Foto: Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Luciano Huck diz que deseja construir uma ampla frente contra Jair Bolsonaro em 2022, incluindo o ex-juiz e ex-ministro do governo de extrema direita de Jair Bolsonaro. 

A inclusão de Moro na frente acaba  com qualquer possibilidade de união, dizem  representantes da esquerda e da centro-esquerda - informa o Painel da Folha de S.Paulo.

A esquerda e a centro-esquerda consideram Moro bolsonarista na essência, e é inimigo pessoal de Lula e de outros personagens importantes para a frente.

A avaliação é a de que ambos tentam pegar carona na onda da conciliação feita por Joe Biden contra Donald Trump, nos EUA. Mas as condições no Brasil são distintas.

“É a junção da Lata Velha com a Lava Jato e o Paulo Guedes. O Brasil é bem maior”, afirma a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR).

Por outro lado, em linha conciliatória, Roberto Freire, presidente do Cidadania,  diz que "não é todo mundo que votou no Bolsonaro que é antidemocrático e fascista". 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247