"Essa história está cada vez pior", diz Demori sobre ligação de procurador da Lava Jato com doleiro

Jornalista Leandro Demori, do site Intercept Brasil, usou sua conta no Twitter para comentar a atuação do procurador da Lava Jato, Januário Paludo, que em 2011 atuou como testemunha de defesa do doleiro Dario Messer. “Essa história está cada vez pior. Primeiro o nome dele foi citado em um grampo como recebedor de propina. Agora isso: a relação dele com o propineiro é antiga", postou

"Essa história está cada vez pior", diz Demori.
"Essa história está cada vez pior", diz Demori. (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

247 - O jornalista Leandro Demori, do site Intercept Brasil, usou sua conta no Twitter para comentar a atuação do procurador da Lava Jato, Januário Paludo, que atou como atuou como testemunha de defesa do doleiro Dario Messer – o doleiro dos doleiros - em 2011. “Essa história está cada vez pior. Primeiro o nome dele foi citado em um grampo como recebedor de propina. Agora isso: a relação dele com o propineiro é antiga.Januário Paludo da nome a um dos principais grupos de Telegram da Vaza Jato: o Filhos de Januário”, postou Demori. 

A referência ao pagamento de propinas foi feita em virtude de que em uma conversa interceptada pela Polícia Federal, Messer afirma ter  pago propina a Paludo para assegurar uma blindagem nas investigações da Lava Jato. 

Em outra postagem Demori ressalta que é bom “lembrar que a parceria da turma do Paraná com doleiros sempre foi boa: Alberto Yousseff cometeu crimes no mesmo caso Banestado, foi premiado com delação, voltou a cometer os mesmos crimes e... e foi premiado com delação de novo, dessa vez na Lava Jato”, escreveu. 

Confira a postagem. 

 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247