Estamos vivendo a espetacularização fascista, diz filósofa

A filósofa Marcia Tiburi lançou o livro "Como conversar com um fascista" no qual fala sobre o momento atual vivido pelo Brasil onde a intolerância política tem provocado uma série de agressões contra pessoas que defendem o estado democrático de direito no país; "Acho que a gente está vivendo uma espécie de escândalo fascista", afirma; ela diz que o ódio dessas pessoas tem sido "fomentado pelos meios de comunicação"

A filósofa Marcia Tiburi lançou o livro "Como conversar com um fascista" no qual fala sobre o momento atual vivido pelo Brasil onde a intolerância política tem provocado uma série de agressões contra pessoas que defendem o estado democrático de direito no país; "Acho que a gente está vivendo uma espécie de escândalo fascista", afirma; ela diz que o ódio dessas pessoas tem sido "fomentado pelos meios de comunicação"
A filósofa Marcia Tiburi lançou o livro "Como conversar com um fascista" no qual fala sobre o momento atual vivido pelo Brasil onde a intolerância política tem provocado uma série de agressões contra pessoas que defendem o estado democrático de direito no país; "Acho que a gente está vivendo uma espécie de escândalo fascista", afirma; ela diz que o ódio dessas pessoas tem sido "fomentado pelos meios de comunicação" (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A filósofa Marcia Tiburi lançou o livro "Como conversar com um fascista" no qual fala sobre o momento atual vivido pelo Brasil onde a intolerância política tem provocado uma série de agressões contra pessoas que defendem o estado democrático de direito no país.

"Acho que a gente está vivendo uma espécie de escândalo fascista", afirma. Para ela, há um temor no país por parte das pessoas até por questões simples como utilizar uma camisa vermelha. "O fascista não escuta, é uma figura autoritária, não está aberta ao outro. Ela tem um pré-julgamento do outro", disse. "Esse ódio que ela pensa que é dela foi fomentado pelos meios de comunicação", destacou.

Ouça aqui a entrevista à Rede Brasil Atual.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247