Estiagem e baixa umidade do ar põem dez estados e o DF em alerta

Pelos padres internacionais, o alerta emitido quando a umidade inferior a 30%; regies em estado mais grave so MT, MG, TO, GO, DF (foto) e parte de SP



Agência Brasil – As temperaturas elevadas e a falta de chuva colocaram 11 unidades federativas em alerta, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), por causa da baixa umidade relativa do ar. Pelos padrões internacionais, o alerta é emitido quando a umidade é inferior a 30%. As regiões consideradas em estado mais grave são Mato Grosso, Minas Gerais, o Tocantins, Goiás, o Distrito Federal e parte de São Paulo. A estimativa, nesses locais, a umidade fique em menos de 20%.

Em Mato Grosso, o governo divulgou informações para que as pessoas evitem atividades ao ar livre, no período das 11h às 15h, quando o sol está mais intenso. Também recomendou o consumo de água e o esforço para manter os ambientes com umidade. Minas Gerais também emitiu um alerta sobre a baixa umidade relativa do ar e adverte sobre a necessidade de redobrar os cuidados para evitar desidratação.

A Defesa Civil do Tocantins recomenda que as pessoas umedeçam com frequência a mucosa do nariz, mantenha toalhas molhadas e reservatórios com água nos ambientes, assim como evitem o acúmulo de poeira em casa.

Sem chuva há 67 dias, o Distrito Federal registrou ontem (15) umidade relativa do ar de 10%, mas a previsão é que hoje o índice aumente para algo em torno de 20%. Por precaução, o governo local emitiu orientações para a população, que incluem fazer refeições leves e evitar exposições ao sol. De forma semelhante, há determinações dos governos de São Paulo, de Goiás e de Mato Grosso do Sul.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pelas análises do Inmet, as temperaturas mais elevadas do dia devem ser registradas em Cuiabá, 39 graus Celsius (ºC). Em Palmas, os termômetros devem chegar a 37ºC. Também há previsão de baixa umidade relativa do ar no sul do Pará e do Maranhão, na região central do Piauí, e no centro e no oeste da Bahia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As temperaturas elevadas e a baixa umidade provocam ainda queimadas constantes em várias regiões do país. Apenas ontem, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 237 focos de queimadas em todo o país. A maioria está concentrada nas regiões Norte e Centro-Oeste. Na maior parte dessas regiões, o risco de queimadas é considerado alto ou crítico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email