Estudo: Brasil despenca em índice de liberdade de expressão

A queda no índice é a maior registrada no mundo, e em grande parte é resultado dos constantes ataques de Bolsonaro contra jornalistas

(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um estudo conduzido pela ONG britânica Artigo 19, que tem a missão de promover o direito à liberdade de expressão ao redor do mundo, aponta que o Brasil sofreu uma queda dramática no índice que mede o grau de liberdade de imprensa, sendo esta a mais dramática entre os 161 países analisados. 

Apesar da deterioração ter começado bem antes, esta foi “acelerada com a chegada de Jair Bolsonaro ao poder no início de 2019”, diz o estudo. Em julho, a Repórteres sem Fronteiras constatou que, somente no primeiro semestre, Bolsonaro atacou a imprensa ao menos 53 vezes. Em agosto, Bolsonaro disse que a imprensa brasileira “virou partido político de oposição ao atual governo”.

Estes ataques fizeram com que o Brasil perdesse 43 pontos no índice, estando agora empatado com as Filipinas e atrás da Hungria e do Haiti. Em 2009, o país acumulava 89 pontos (de 0 a 100), sendo considerado “aberto”. 

Segundo o estudo, os países com grandes populações, como China, Índia, Rússia, Turquia, Irã e Bangladesh, vivem uma “crise de expressão”. O estudo conclui que esta é uma tendência maior, que vê diversos países rejeitando meios democráticos e adotando medidas autoritárias. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247