HOME > Brasil

Ex-amante de FHC pede investigação sobre patrimônio da irmã

A ex-amante do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Miriam Dutra, sugere, em nova reportagem do DCM, que o patrimônio de sua irmã, Margrit Dutra, seja investigado. Margrit é funcionária comissionada do gabinete do senador José Serra (PSDB); "Nesse ponto da conversa, Mirian muda a expressão e diz que a irmã era sócia do marido (já falecido) na empresa de lobby Polimídia. “Com a história do filho de Mirian Dutra, as portas se abriam para ela e minha irmã ganhou muito dinheiro”, diz e sugere que se investigue o patrimônio da irmã: “Ela era funcionária da UNB, não tinha nada e hoje tem conta no Canadá e muitos imóveis”", relata o jornalista Joaquim de Carvalho; Miriam irá na quinta (7) levar os recibos do que recebeu à PF

A ex-amante do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Miriam Dutra, sugere, em nova reportagem do DCM, que o patrimônio de sua irmã, Margrit Dutra, seja investigado. Margrit é funcionária comissionada do gabinete do senador José Serra (PSDB); "Nesse ponto da conversa, Mirian muda a expressão e diz que a irmã era sócia do marido (já falecido) na empresa de lobby Polimídia. “Com a história do filho de Mirian Dutra, as portas se abriam para ela e minha irmã ganhou muito dinheiro”, diz e sugere que se investigue o patrimônio da irmã: “Ela era funcionária da UNB, não tinha nada e hoje tem conta no Canadá e muitos imóveis”", relata o jornalista Joaquim de Carvalho; Miriam irá na quinta (7) levar os recibos do que recebeu à PF (Foto: Valter Lima)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A ex-amante do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Miriam Dutra, sugere, em nova reportagem do DCM, que o patrimônio de sua irmã, Margrit Dutra, seja investigado. Margrit é funcionária comissionada do gabinete do senador José Serra (PSDB).

Abaixo o trecho da matéria de Joaquim de Carvalho: 

"Mirian diz que Margrit foi uma das pessoas que, a pedido de Fernando Henrique Cardoso ou de José Serra (grande amigo dela e de Fernando Henrique), pediram que Mirian não levasse adiante a gravidez.

— Mas, depois que o Tomás nasceu, ela gostava de ser conhecida como a cunhadinha do Brasil.

Nesse ponto da conversa, Mirian muda a expressão e diz que a irmã era sócia do marido (já falecido) na empresa de lobby Polimídia. “Com a história do filho de Mirian Dutra, as portas se abriam para ela e minha irmã ganhou muito dinheiro”, diz e sugere que se investigue o patrimônio da irmã: “Ela era funcionária da UNB (Universidade Federal de Brasília), não tinha nada e hoje tem conta no Canadá e muitos imóveis.”

Margrit Dutra Shimidt tem hoje um cargo comissionado no gabinete de José Serra, no Senado, mas quase não é vista por lá."

Leia o texto na íntegra aqui.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: