Ex-ministro da Justiça cobra demissão de Heleno por cocaína em avião presidencial

O ex-ministro da Justiça, Eugênio Aragão, publicou no Twitter na madrugada desta quinta-feira (27) crítica ao general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional do governo Bolsonaro e defendeu a sua demissão, devido ao apisódio da apreensão de 39 quilos de cocaína em avião da comitiva presidencial em viagem ao exterior

(Foto: PT | ABr | PR)

247 - O ex-ministro da Justiça, Eugênio Aragão, publiou no Twitter na madrugada desta quinta-feira (27)  crítica ao general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional do governo Bolsonaro e defendeu a sua demissão, devido ao apisódio da apreensão de 39 quilos de cocaína em avião da comitiva presidencial em viagem ao exterior.   

Segundo Aragão, não é preciso ter bola de cristal para exercer atividade de Inteligência, mas buscar corretamente as informações.   

O ex-ministro adverte que a segurança do presidente é de responsabilidade do general à frente do GSI e "permitir que membro da comitiva pratique crime em avião presidencial é gravíssima falha".   

Na véspera, o general-ministro disse que não havia como prever que um militar estivesse carregando 39 quilos de cocaína em um avião da comitiva de  Bolsonaro

"Peça para sair", disse Aragão ao general.

Gen Heleno, p/atividade de inteligência, ñ é preciso ter bola de cristal, apenas buscar informação.A segurança do presidente é de sua responsabilidade no GSI e permitir q membro da comitiva pratique crime em avião presidencial é gravíssima falha,q vai para sua conta. Peça p/sair.
— Eugênio J G de Aragão (@eugenio_aragao) 27 de junho de 2019

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247