Ex-PM acusado de matar menino João Roberto é inocentado

Elias Gonalves (foto) foi inocentado da acusao de matar o garoto de trs anos, que morreu com um tiro na cabea; o outro ex-PM envolvido no crime foi considerado culpado em dezembro de 2008, ano do crime

www.brasil247.com - Ex-PM acusado de matar menino João Roberto é inocentado
Ex-PM acusado de matar menino João Roberto é inocentado (Foto: DIVULGAÇÃO)


O ex-PM Elias Gonçalves foi julgado por sete horas nesta quinta-feira 24, e foi inocentado da acusação de matar o menino João Roberto Amorim Soares, na Tijuca, zona norte, em 2008. O julgamento contou com cinco jurados que votaram pela absolvição e dois, pela condenação. Elias conseguiu inocência por tentativa de homicídio da mãe de João e do irmão, e morte do menino de três anos.

O outro ex-PM envolvido no crime, Willian de Paula, foi considerado culpado e condenado a sete meses de detenção em regime aberto pelo crime de lesão corporal leve em dezembro de 2008. A sentença de Willian foi anulada e ele vai enfrentar o júri popular.

No depoimento, Elias negou envolvimento nos disparos que mataram o menino. Ele afirma que atirou uma vez para intimidação. Além disso, ele culpou Willian, que estava com ele na viatura, e falou que não disse antes por medo de pressão do colega.

- Desde o começo, sabia que o carro de Alessandra não era o veículo que perseguíamos. Por isso, não entendi quando escutei os tiros e vi William gritando. Dei um tiro, mas não em direção ao carro, apenas para ver a ameaça que William estava vendo.

Elias confirmou ainda, que viu quando a mãe de João Roberto jogou a bolsa para fora do carro, e viu o William levando a mão à cabeça e vendo o erro que tinha cometido. Segundo Elias, ele portava uma pistola e seu colega duas armas, uma delas um fuzil.

O advogado de Elias Gonçalves, Marcelo Fonseca, o documento de controle da munição do batalhão da PM foi a prova para absolvição de seu cliente. Segundo os laudos periciais e com documento de controle de munição, compra que Elias atirou apenas uma vez, enquanto William atirou 21 vezes.

O menino João Roberto, de três anos, foi morto baleado por policiais no dia 7 de julho de 2008, durante uma operação na Tijuca. Ele levou um tiro na cabeça no carro em que estava com sua mãe e seu irmão de nove meses. O carro foi confundido por um veículo usado por criminosos.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email