'Extrema-direita prendeu e torturou nosso pai', diz Fabio Trad ao irmão cotado para assumir ministério de Bolsonaro

Cotando para assumir um ministério no governo Bolsonaro, o senador Nelsinho Trad foi aconselhado pelo irmão, Fabio Trad, a recusar o cargo. "Ele perguntou o que eu achava. Falei Nelson, é um governo de extrema-direita, a extrema-direita prendeu e torturou nosso pai (o ex-deputado Nelson Trad, falecido em 2011)"

(Foto: Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Fabio Trad é irmão de Nelsinho Trad, senador que foi cotado para ocupar um ministério no governo Jair Bolsonaro. "É melhor preservar a independência", disse o deputado aconselhando o irmão.

"Ele perguntou o que eu achava. Falei Nelson, é um governo de extrema-direita, a extrema-direita prendeu e torturou nosso pai (o ex-deputado Nelson Trad, falecido em 2011). Ele falou 'é verdade, irmão. Vou pensar.'", contou o parlamentar, segundo reportagem do jornal O Globo.

Ambos são do PSD de Mato Grosso do Sul. Informações dão conta de que Nelsinho deve ser indicado pelo ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para o Ministério do Desenvolvimento Regional ou Minas e Energia.

"Eu li que o Davi não quer ser ministro pra preservar sua imagem de independência. Ele também deveria preservar a independência dele. É um governo de extrema-direita, que se não fosse a sociedade civil, já teria restringido as liberdades individuais há muito tempo", declarou Fábio.

O senador Nelsinho disse que recebeu com "muita alegria" a sondagem e que há ainda um "longo oceano" até a indicação. Ele também é primo do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, o que também cria resistência entre os bolsonaristas ao seu nome.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email