Fachin pede que Dodge esclareça providências sobre citação da J&F de repasse a Temer

De acordo com a decisão do ministro, no termo complementar 6, um dos delatores da J&F, Florisvaldo Caetano de Oliveira, cita que realizou, em 2014, junto com outro diretor da J&F - Demilton Castro - entrega de R$ 1 milhão em dinheiro vivo no escritório do coronel João Batista Lima Filho, amigo de Temer

De acordo com a decisão do ministro, no termo complementar 6, um dos delatores da J&F, Florisvaldo Caetano de Oliveira, cita que realizou, em 2014, junto com outro diretor da J&F - Demilton Castro - entrega de R$ 1 milhão em dinheiro vivo no escritório do coronel João Batista Lima Filho, amigo de Temer
De acordo com a decisão do ministro, no termo complementar 6, um dos delatores da J&F, Florisvaldo Caetano de Oliveira, cita que realizou, em 2014, junto com outro diretor da J&F - Demilton Castro - entrega de R$ 1 milhão em dinheiro vivo no escritório do coronel João Batista Lima Filho, amigo de Temer (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato na Corte, pediu nesta quarta-feira (27) que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, informe quais providências adotará em relação ao termo de depoimento de um dos delatores da J&F, Florisvaldo Caetano de Oliveira, que cita supostos repasses a Michel Temer.

De acordo com a decisão do ministro, no termo complementar 6, Florisvaldo cita que realizou, em 2014, junto com outro diretor da J&F - Demilton Castro - entrega de R$ 1 milhão em dinheiro vivo no escritório do coronel João Batista Lima Filho, o coronel Lima, amigo de Temer. O delator afirmou que Ricardo Saud, diretor da J&F, orientou a entrega e teria pedido agilidade "diante da importância de seu destinatário". O relato é do jornal O Globo.

"No ato da entrega, o coronel determinou que colocassem os valores no porta-malas de um carro estacionado em frente ao edifício. Relembra que Ricardo Saud recomendou agilidade na entrega dos valores, diante da importância de seu destinatário", diz a decisão de Fachin em resumo sobre o depoimento do delator. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247