Farra dos benefícios: Neymar é registrado em auxílio emergencial e tem R$ 600 autorizados

O jogador Neymar foi cadastrado no auxílio emergencial e teve R$ 600 reais autorizados pelo programa do governo Bolsonaro. A solicitação foi “congelada’ depois que a informação foi publicada pela mídias digitais

Neymar Jr.
Neymar Jr. (Foto: Reprodução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A desorganização do programa de auxílio emergencial do governo Bolsonaro provocou mais um escândalo: Neymar, jogador milionário que atua pelo Paris Saint-Germain teve autorizado pedido para ingressar como agraciado pelo benefício.

A reportagem do portal Uol destaca que “alguém utilizou o CPF e os dados de Neymar para solicitar à Caixa Econômica Federal o auxílio emergencial de R$ 600 reais para trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus. A solicitação chegou a ser aprovada e a entrar no cronograma de pagamentos, mas, no momento da publicação da reportagem, havia sido congelada e apresentava o status "em avaliação", por indícios de desconformidade com os requisitos.”

A matéria ainda informa que “o estafe de Neymar afirma que evidentemente o jogador jamais solicitou o benefício, e desconhece quem possa tê-lo feito. Os representantes do jogador desconheciam a existência da solicitação até serem contatados pela reportagem.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247