Fidelidade a Temer na Câmara despenca e aprovação de reformas já é dúvida

Michel Temer, que antes se gabava abertamente do amplo apoio no Congresso Nacional, já enfrenta a realidade de suas políticas impopulares; às vésperas das votações das reformas, principais prioridades de seu governo, a fidelidade dos deputados às indicações do peemedebista vem caindo de maneira constante desde julho do ano passado; os números revelam que, quanto mais recente o intervalo analisado, maior é a queda do governismo na Câmara; nas primeiras 20 votações nominais do governo Temer, por exemplo, 92% dos deputados seguiram orientação do Planalto; já nas 20 mais recentes, apenas 68% fizeram o mesmo

michel temer
michel temer (Foto: Giuliana Miranda)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Às vésperas das votações decisivas das reformas, Michel Temer precisa enfrentar a infidelidade crescente dentro de sua própria base.

A fidelidade dos deputados federais às orientações do governo no Legislativo vem caindo de maneira constante desde o fim de 2016. Se em julho daquele ano a média de apoio ao governo na Câmara dos Deputados foi de 91% —o maior índice de governismo já registrado desde 2003—, em abril deste ano essa taxa caiu para 79%, uma queda de 12 pontos percentuais.

As informações são de reportagem de Rodrigo Burgarelli e Daiene Cardoso no Estado de S.Paulo.

continua após o anúncio

“Os dados são do Basômetro, ferramenta interativa do Estadão Dados que coleta todas as votações nominais ocorridas no Congresso e compara os votos dos deputados com as orientações do governo.

Segundo o levantamento, o fim da lua de mel entre Temer e os parlamentares ocorre no exato momento em que algumas das medidas mais importantes para o governo estão prestes a entrar na pauta, como as reformas da Previdência e trabalhista.

continua após o anúncio

Os números revelam que, quanto mais recente o intervalo analisado, maior é a queda do governismo na Câmara. Nas primeiras 20 votações nominais do governo Temer, por exemplo, 92% dos deputados seguiram orientação do Planalto. Já nas 20 mais recentes, apenas 68% fizeram o mesmo”.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247