Filha de Bendine é alvo de tentativa de extorsão

Amanda Bendine, filha do ex presidente do Banco do Brasil e da Petrobrás, Aldemir Bendine sofreu tentativa de extorsão; e-mail falso pedia o depósito de R$ 700 mil "para garantir um habeas corpus no STF"; a defesa do executivo pediu apuração de responsabilidade ao juiz federal Sérgio Moro - o sigilo bancário de Bendine teria sido violado   

O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, divulga balanço contábil do segundo trimestre de 2015, na sede da companhia, no Rio (Tomaz Silva/Agência Brasil)
O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, divulga balanço contábil do segundo trimestre de 2015, na sede da companhia, no Rio (Tomaz Silva/Agência Brasil) (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Amanda Bendine, filha do ex-presidente da Petrobras e do BB Aldemir Bendine, preso na 42ª fase da Lava-Jato, foi alvo de uma tentativa de extorsão após a prisão do pai. Um e-mail enviado em nome de Bendine pedia um depósito de R$ 700 mil para garantir um habeas corpus ao executivo no Supremo Tribunal Federal.

O e-mail foi enviado para o escritório de advocacia responsável pela defesa de Bendine e anexado nesta sexta (4) ao processo pela defesa do ex-presidente do BB. "Filha é o pai. um agente está me ajudando neste e-mail . estou bem avisa a sua mãe e a Andressa. Tenho um contato no RJ que tem uma conexão com o STF.. para garantir o habeas corpus domiciliar. eu já tinha combinado o valor com eles.fale com a Silvana fazer um Ted para o banco do Brasil", escreveu o autor do e-mail, antes de apresentar a conta-corrente e agência para o depósito, além do nome do beneficiário.

Na petição protocolada ao juiz Sergio Moro, o advogado de Bendine, Pierpaolo Cruz Bottini afirmou que a situação beira o absurdo e demanda a adoção de providências imediatas por parte do juiz para apuração da responsabilidade.

"Dessa forma, a fim de demonstrar a sua mais absoluta boa-fé e, novamente, reiterar seu propósito de cooperar plenamente com as apurações, requer seja dada imediata ciência do documento ora apresentado ao Ministério Público Federal e, ainda, seja determinada a instauração de inquérito policial para apurar a autoria do referido e-mail", escreveu Bottini, que sugeriu a quebra de sigilo bancário da conta corrente indicada no e-mail enviado para Amanda.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247