Flávio Bolsonaro deixa claro que ele é quem vai mandar na PGR

Envolvido no caso Queiroz, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) falou em primeira pessoa ao se referir à indicação do novo Procurador-Geral da República. "Vou botar um petista na Procuradoria?" - questionou, como se ele estivesse investido de poderes para designar o chefe do Ministério Público Federal

(Foto: Moreira Mariz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Envolvido no caso Queiroz, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) falou em primeira pessoa ao se referir à indicação do novo Procurador-Geral da República. "Vou botar um petista na Procuradoria?" - questionou, como se ele estivesse investido de poderes para designar o chefe do Ministério Público Federal.  

Para guardar um pouco as aparências, o filho de Jair Bolsonaro negou que estivesse apoiando o subprocurador Antônio Carlos Martins, mas reafirma avaliação de que escolhido deve pensar como Jair Bolsonaro.    

O órgão é independente, mas a Constituição Federal prevê que seu chefe é indicado pelo presidente da República.  

"Vou botar um petista na PGR? Vou botar alguém do PSOL? Vou botar um cara que vai trabalhar contra pautas de meio ambiente, segurança pública e costumes? Não tem sentido", disse Flávio Bolsonaro.  

O nome do novo Procurador-Geral terá de passar pelo crivo do Senado, em uma sabatina. 

Bolsonaro tem adiado a decisão.

As informações são do Portal Terra

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email