Florestan: "O problema do Brasil não é o complexo de vira-latas, são os vendilhões da pátria"

De acordo com o jornalista Florestan Fernandes Júnior, não é mais adequado usar o termo “complexo de vira-lata” para caracterizar o brasileiro que “vende o país”. “Não é mais complexo de vira-lata. É gente que vende o país", disse. “Esses vendilhões armam arapucas e afastam a possibilidade de o país se transformar em uma grande nação”

Jornalista Florestan Fernandes Jr.
Jornalista Florestan Fernandes Jr. (Foto: Ederson Casartelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Florestan Fernandes Júnior, em participação no programa Bom Dia 247 deste domingo (4), considera que não é mais adequado usar o termo “complexo de vira-lata” para caracterizar o brasileiro que “vende o país”. “Não é mais complexo de vira-lata. É gente que vende o país, são vendedores”, diz ele, acrescentando que “esses vendilhões armam arapucas, porque controlam a mídia, porque controlam o sistema financeiro e afastam a possibilidade de o país se transformar em uma grande nação”.

De acordo com o jornalista, “não é mais complexo de vira-lata. É gente que vende o país, são vendedores”. “Eu acho que tem que parar com esse negócio de que o país tem complexo de vira-lata. Nós temos brasileiros que mandam no país e que são entreguistas, que fazem negócios. Tudo o que está acontecendo aqui tem como base negociatas: eles vendem o país com um preço baixo. É disso que se trata”, continuou.

“Esses vendilhões armam arapucas, porque controlam a mídia, porque controlam o sistema financeiro e afastam a possibilidade de o país se transformar em uma grande nação”, acrescentou.

Inscreva-se na TV 247 e confira:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247