Fracassa manobra de Fachin e Segunda Turma do STF julga suspeição de Moro (assista)

Começou às 14h10 a sessão da Segunda Turma do STF convocada por Gilmar Mendes para julgar a suspeição de Moro. Fracassou manobra de Fachin que tentou cancelar a sessão alegando que depois de sua decisão de anulação dos processos da Lava Jato de Curitiba, não haveria mais razão para julgar a suspeição de Moro. Fux negou seu pedido e ele foi derrotado por 4 a1 na turma ao tentar adiar pela última vez

Gilmar Mendes na sessão da Segunda Turma que julga suspeição de Moro
Gilmar Mendes na sessão da Segunda Turma que julga suspeição de Moro (Foto: divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Começou às 14h10 desta terça-feira (9) a  sessão da Segunda Turma do STF para votar suspeição de Sergio Moro no julgamento do “caso do tríplex” no qual condenou de maneira irregular o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. Fracassou manobra do ministro Edson Fachin que tentou cancelar a sessão alegando que depois de sua decisão de anulação dos processos da Lava Jato de Curitiba, nesta segunda-feira, não haveria mais razão para julgar a suspeição de Moro.

Ele recorreu ao presidente do STF, Luiz Fux, para cancelar a sessão e enviar o caso ao plenário da Corte, mas a manobra fracassou. 

Assim que foi instalada a sessão da turma, Fachin apresentou uma questão de ordem solicitando o cancelamento, mas foi derrotado por 4 votos a 1. Votaram a favor da continuidade da sessão Gilmar Mendes, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski e  Kassio Nunes. Apenas Fachin votou pelo cancelamento.

PUBLICIDADE

Lewandowski afirmou de maneira cortante que a decisão de Fachin quanto à anulação dos processo é "precária e efêmera".

Acompanhe ao vivo a sessão:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email