Funaro delata ter entregue R$ 7 mi a Eduardo Alves

Doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador de esquemas do PMDB, disse em sua delação premiada que transportou e entregou uma mala com R$ 7 milhões para o ex-deputado e ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), em 2014, quando ele disputava as eleições para o governo do Rio Grande do Norte;  informação bate com a delação do empresário Fred Queiroz, que assegura que Alves comprou o apoio de lideranças políticas por R$ 7 milhões ainda no primeiro turno da eleição estadual

Doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador de esquemas do PMDB, disse em sua delação premiada que transportou e entregou uma mala com R$ 7 milhões para o ex-deputado e ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), em 2014, quando ele disputava as eleições para o governo do Rio Grande do Norte;  informação bate com a delação do empresário Fred Queiroz, que assegura que Alves comprou o apoio de lideranças políticas por R$ 7 milhões ainda no primeiro turno da eleição estadual
Doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador de esquemas do PMDB, disse em sua delação premiada que transportou e entregou uma mala com R$ 7 milhões para o ex-deputado e ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), em 2014, quando ele disputava as eleições para o governo do Rio Grande do Norte;  informação bate com a delação do empresário Fred Queiroz, que assegura que Alves comprou o apoio de lideranças políticas por R$ 7 milhões ainda no primeiro turno da eleição estadual (Foto: Paulo Emílio)

247 - O doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador de esquemas do PMDB, disse em sua delação premiada que transportou e entregou uma mala com R$ 7 milhões para o ex-deputado e ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), em 2014, quando ele disputava as eleições para o governo do Rio Grande do Norte.

A informação bate com a delação do empresário Fred Queiroz, preso durante a Operação Manus, que assegura que Alves comprou o apoio de lideranças políticas por R$ 7 milhões que teriam sido pagos em espécie, ainda no primeiro turno da eleição estadual. O dinheiro, segundo o site O Antagonista, teria sido entregue a um ex-assessor de Alves em um hotel na Paria de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal.

"José Geraldo (assessor particular de Henrique Alves), disse que foi com o motorista de Henrique Alves de nome Paulo, pegar os valores com um casal no Hotel Ocean Palace; que esse casal, segundo José Geraldo, veio de Mato Grosso em um avião particular; que o nome do casal foi passado por Arturo Arruda por meio de mensagem de aplicativo; que José Geraldo levou o dinheiro em uma mala para a casa da sogra dele", disse Queiroz em sua delação.

Funaro teria confirmado ter viajado ao lado de sua mulher, Raquel, mas que ela não tinha conhecimento sobre o conteúdo contido na mala.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247