Funaro sonda advogados para fazer delação

O empresário Lucio Funaro, apontado como operador do ex-deputado Eduardo Cunha, sondou criminalistas de Brasília na semana passada para assumirem a negociação de delação premiada que pretende fechar com o Ministério Público Federal; apesar da vontade e dos rumores de que a delação do operador já estaria adiantada, o envio de emissários para conversar com advogados demonstra que os termos e a velocidade não têm sido exatamente aqueles desejados por Funaro

Doleiro Lúcio Funaro, operador de Eduardo Cunha
Doleiro Lúcio Funaro, operador de Eduardo Cunha (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Lucio Funaro, apontado como operador do ex-deputado Eduardo Cunha, sondou criminalistas de Brasília na semana passada para assumirem a negociação de delação premiada que pretende fechar com o Ministério Público Federal.

Apesar da vontade e dos rumores de que a delação do operador já estaria adiantada, o envio de emissários para conversar com advogados demonstra que os termos e a velocidade não têm sido exatamente aqueles desejados por Funaro

Mesmo situado no segundo escalão do suposto esquema, Funaro teria poder de fogo devastador por conhecer em detalhes o caminho do dinheiro entre empresários e o grupo ligado a Eduardo Cunha no PMDB.

As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247