Fundadora do Nubank diz que é difícil contratar negros, que seria “nivelar por baixo”; depois, volta atrás

Cofundadora do Nubank, Cristina Junqueira foi questionada no Roda Viva se o "alto grau de exigência" não pode ser uma barreira para minorias. "Não dá para também nivelarmos por baixo", afirmou. Depois, diante da repercussão negativa na declaração de cunho racista, voltou atrás e pediu desculpas. Ela tratou durante o programa os negros e negras como "minorias" - eles são 54% da população

Cristina Junqueira
Cristina Junqueira (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A cofundadora do Nubank, Cristina Junqueira, afirmou ter dificuldade para encontrar candidatos negros adequados às exigências das vagas na empresa. De acordo com a dirigente, a empresa investe em programas de formação gratuitos, mas que não pode "nivelar por baixo". Ela tratou durante o programa os negros e negras como "minorias" - eles são 54% da população.

A afirmação, de cunho racista, no programa Roda Viva da TV Cultura, na última segunda-feira (19), teve intensa repercussão e ela acabou voltando atrás nesta terça: “Ontem, eu estive no Roda Viva […] Teve um trechinho do que eu falei lá que infelizmente não repercutiu tão bem. E eu queria dizer que falar de diversidade racial, gente, não é fácil”.

"Já faz algum tempo que a gente procura para várias posições, inclusive uma vice-presidente de marketing para trabalhar comigo. Estou há bastante tempo procurando e é difícil. Recrutar Nubank sempre foi difícil", disse Junqueira no Roda Viva.

Questionada se o "alto grau de exigência" não pode ser uma barreira para minorias, a executiva afirmou que "não dá para também nivelarmos por baixo". "Por isso que queremos fazer investimento em formação. Criamos um programa gratuito, que chama diversidados, que vamos ensinar ciência de dados para pessoas que querem entrar nisso, e nós vamos capacitar essas pessoas”, disse.

"Não adianta colocarmos alguém para dentro que depois não vai ter condição de trabalhar com as equipes que temos, de se desenvolver, de avançar na sua carreira, depois não vai ser bem avaliado. Daí não estamos resolvendo um problema, estamos criando outro, né?", acrescentou.

Após repercussão negativa de sua fala no programa, Cristina Junqueira publicou um vídeo no Linkedin nesta terça-feira (20) pedindo desculpas por ter dito que contratar profissionais negros é difícil. “Ontem, eu estive no Roda Viva […] Teve um trechinho do que eu falei lá que infelizmente não repercutiu tão bem. E eu queria dizer que falar de diversidade racial, gente, não é fácil”, disse Junqueira.

"Queria pedir desculpas, acho que não me expressei da melhor maneira. É super importante a gente ter uma comunicação clara. Queria agradecer todo o feedback que está vindo, a repercussão que isso está tendo porque todo mundo tem o que aprender", afirmou.


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247