Gabinete do ódio se volta contra Moro e o aponta como “traidor da pátria”

Estrutura de poder paralelo comandada por Carlos Bolsonaro já se volta contra Sergio Moro e o aponta como traidor por ter abandonado Jair Bolsonaro

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro fala à  imprensa
O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro fala à imprensa (Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A estrutura de poder paralelo montada por Carlos Bolsonaro nas redes sociais vem atacando o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro desde que ele pediu demissão do cargo na sexta-feira, 24. 

A mensagem do chamado gabinete do ódio que bolsonaristas estão espalhando nas redes é a de que Moro traiu a confiança de Jair Bolsonaro. Entre as hashtags comentadas no Twitter está a #MoroTraidorDaPatria. 


No pronunciamento confuso em que rebateu as acusações de Sérgio Moro, Jair Bolsonaro aproveitou para orientar apoiadores a se descolar do ex-juiz da Lava Jato e colar nele a pecha de alguém que pensa apenas em si mesmo.

Neste domingo, 26, apoiadores de Bolsonaro voltaram a fazer manifestações nas ruas em meio à pandemia de covid-19. Uma carreata ocorreu em Brasília, onde manifestantes pediram a saída do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e criticaram ministros do Supremo Tribunal Federal. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247