Gasto com portadores de HIV é menos da metade do que pensão para filhas de militares

O jornalista Leandro Prazeres apresentou contas demonstrando que os gastos do governo com pessoas infectadas por HIV é menos do que o dobro “do que paga em pensões a filhas solteiras de militares, por exemplo”. Em 2019, a despesa foi de R$ 1,8 bi na compra de remédios para esses pacientes. O pagamento de pensões a filhas solteiras de militares custa R$ 5 bi por ano

(Foto: ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Leandro Prazeres, da sucursal do Globo em Brasília (DF), apresentou contas no Twitter demonstrando que os gastos do governo com pessoas infectadas por HIV é menos do que o dobro “do que paga em pensões a filhas solteiras de militares, por exemplo”, afirmou. Ele postou dados do Portal da Transparência: “o governo gastou R$ 1,8 bilhão na compra de remédios para esses pacientes em 2019. Gasto representou 0,06% de todos os gastos públicos”, acrescenta.

“O gasto estimado com o pagamento de pensões a filhas solteiras de militares é mais que o dobro. Calcula-se que, por ano, elas custem R$ 5 bilhões”, continuou.

Nesta quarta-feira (5), Jair Bolsonaro (sem partido-RJ), afirmou que, na porta do Palácio da Alvorada, de que "uma pessoa com HIV, além de ser um problema sério para ela, é uma despesa para todos aqui no Brasil".

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email