Gebran, do TRF-4, finaliza voto sobre processo de Lula do sítio de Atibaia

Enquanto aumentam as perspectivas de libertação do ex-presidente Lula, o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Lava Jato no TRF-4, finalizou o seu voto na apelação do processo do sítio de Atibaia. Agora, o recurso será encaminhado para o revisor, sem data para o julgamento

247 - O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator dos casos da Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, finalizou nesta quarta-feira (11) o seu voto na apelação do ex-presidente Lula no processo do sítio de Atibaia. Agora, o recurso é encaminhado para o revisor, desembargador federal Leandro Paulsen, que deve concluir sua análise do caso e pedir ao presidente da turma, que inclua o processo em pauta, mas não há prazo para isso acontecer.

Lula foi condenado em primeira instância a 12 anos e 11 meses de prisão pela juíza substituto de Sergio Moro na 13ª Vara Federal de Curitiba, no caso do sítio de Atibaia. A decisão foi marcada pelo que se denominou como "sentença copia e cola", pois a juíza fez uma cópia da sentença de Moro, hoje ministro da Justiça do governo Bolsonaro, para tentar sustentar a condenação sem provas.

Essa questão é apontada no recurso apresentado pela defesa do ex-presidente. Os advogados apontam que há questões pendentes de apreciação pelo tribunal antes de se julgar o mérito do recurso, sendo a exceção de suspeição apresentada contra os procuradores da Lava Jato, confirmadas pelas mensagens reveladas pela Vaza Jato do The Intercept, e acusação de que a juíza Gabriela Hardt copiou trechos da decisão de Sergio Moro no caso do apartamento no Guarujá.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247