General Heleno se insurge contra decisão de Cármen Lúcia sobre Forças Armadas na Amazônia

Ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Heleno, questionou pelo Twitter uma decisão da ministra do STF. Depois da afronta, perfis bolsonaristas começaram a usar sua crítica para atacar a Corte

General Augusto Heleno e Ministra Cármen Lúcia
General Augusto Heleno e Ministra Cármen Lúcia (Foto: Carolina Antunes/PR | Nelson Jr./SCO/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pelo Twitter, o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional, questionou decisão da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, de pedir informações a Jair Bolsonaro e ao ministro da Defesa, Fernando Azevedo, sobre o uso das Forças Armadas na Amazônia.

“A Min Carmen Lúcia, do STF, acolheu ação de um partido político e determinou que Pres Rep e Min Defesa expliquem o uso das F Armadas, na Amazônia. Perdão, cara Ministra, se a Sra conhecesse essa área, sabe qual seria sua pergunta: ‘O que seria da Amazônia sem as Forças Armadas?'”, escreveu o general Heleno. 

A decisão foi tomada pela ministra na terça-feira (1º), no âmbito de uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) movida pelo Partido Verde, que pede a suspensão do decreto presidencial que instituiu a Operação Verde Brasil 2, com previsão do emprego das Forças Armadas “na Garantia da Lei e da Ordem e em ações subsidiárias na faixa de fronteira, nas terras indígenas, nas unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas federais nos Estados da Amazônia Legal”. 

Na opinião do PV, o decreto promove “verdadeira militarização da política ambiental brasileira” e “usurpa competências” de órgãos de proteção ambiental, como o Ibama.

Depois da afronta feita por general Heleno à ministra, perfis bolsonaristas começaram a usar sua crítica para atacar o STF no Twitter.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email