Gilmar Mendes cobra responsabilização de envolvidos no julgamento do caso Mariana Ferrer

O réu André de Camargo Aranha, acusado de estupro, foi absolvido pela Justiça em um processo marcado por troca de delegados e promotores, sumiço de imagens e mudança de versões. O caso foi classificado como "estupro culposo"

André de Camargo Aranha e Mari Ferrer
André de Camargo Aranha e Mari Ferrer (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes criticou pelo Twitter a humilhação a qual a jovem Mariana Ferrer foi submetida durante audiência na Justiça e cobrou a responsabilização dos agentes. 

"As cenas da audiência de Mariana Ferrer são estarrecedoras. O sistema de Justiça deve ser instrumento de acolhimento, jamais de tortura e humilhação. Os órgãos de correção devem apurar a responsabilidade dos agentes envolvidos, inclusive daqueles que se omitiram", escreveu o magistrado.

O réu André de Camargo Aranha, acusado de estupro, foi absolvido sob a alegação de "estupro culposo", "crime" não previsto na legislação brasileira mas apontado pelo promotor Thiago Carriço.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247