HOME > Brasil

Gleisi cobra do MP apuração sobre massacre em aldeia no Amazonas

Em nota assinada por sua presidente, senadora Gleisi Hoffmann, o PT cobrou urgência ao Ministério Público Federal na apuração da denúncia de um massacre contra um grupo indígena que vive isolado no Vale do Javari, na fronteira da Amazônia brasileira com o Peru; "A Amazônia e seus povos são patrimônios do Brasil, mas não fazem parte das prioridades do governo golpista de Michel Temer, que tem seguidamente dado demonstrações de descaso e abandona da região. Os parlamentares do PT envidarão todos os esforços necessários para que esse crime seja elucidado", diz Gleisi

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Em discurso, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado (Foto: Romulo Faro)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Em nota assinada por sua presidente, senadora Gleisi Hoffmann, o PT cobrou urgência ao Ministério Público Federal na apuração da denúncia de um massacre contra um grupo indígena que vive isolado no Vale do Javari, na fronteira da Amazônia brasileira com o Peru.

O grupo foi atacado covardemente por garimpeiros ilegais no rio Jandiatuba, que fica dentro das terras indígenas. Moradores da região afirmam que homens, mulheres e crianças foram assassinados e esquartejados, num crime bárbaro que chocou a todos, mas que permanece sem resposta das autoridades.

"A Amazônia e seus povos são patrimônios do Brasil, mas não fazem parte das prioridades do governo golpista de Michel Temer, que tem seguidamente dado demonstrações de descaso e abandona da região. Os parlamentares do PT envidarão todos os esforços necessários para que esse crime seja elucidado, levando o caso às comissões de direitos humanos da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Não podemos aceitar que os assassinos de índios na Amazônia permanecem impunes", diz Gleisi.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: