Gleisi defende papel de Lula na mobilização política do povo

A deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, disse que é auto-engano tentar diminuir a capacidade de engajamento de Lula. A dirigente refuta opinião de militares do alto escalão do governo que emitiram nota avaliando que Lula foi obrigado a baixar o tom por não encontrar respaldo social na oposição a Jair Bolsonaro

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PT-PR), refuta as opiniões de setores da direita de que o papel de Lula na oposição a Bolsonaro se reduziu. A líder petista critica como auto-engano a tenativa de diminuir a relevância de Lula e sua capacidade de mobilização social. 

Em nota divulgada nesta segunda-feira, a coluna Painel da Folha de S.Paulo, informou que militares que ocupam altos csargos no governo de Jair Bolsonaro avaliam que Lula foi obrigado a baixar o tom por não ter encontrado respaldo social contra Bolsonaro.

Para Gleisi, “Lula foi, e continua sendo, a maior liderança política popular do país.”

A líder do PT cita pesquisas que comprovam sua opinião: “Ou eles não viram ou não sabem ler pesquisas. Tanto Datafolha quanto o Vox mostram crescimento do sentimento positivo da população por Lula”, afirma. “Ele deu voz à oposição e polarizou o debate pelo lado do povo.”

Para Gleisi, o governo e a direita tentaram classificar Lula como radical, porque ele se tornou um incômodo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247