Globo cobra que Senado barre Eduardo Bolsonaro como embaixador

"Se o capricho presidencial persistir, o caso Eduardo Bolsonaro deve chegar ao Supremo, onde há uma súmula antinepotismo, embora exista a brecha de embaixador ser considerado cargo político. A melhor alternativa é o Senado, em que candidatos a embaixador são sabatinados, cumprir sua função republicana e não decidir preocupado com sobrenomes", diz editorial do jornal

Trump, Eduardo e Jair Bolsonaro
Trump, Eduardo e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

247 – O jornal O Globo condena, em editorial, a indicação de Eduardo Bolsonaro como embaixador nos Estados Unidos e diz que a decisão de Jair Bolsonaro transforma o Brasil numa monarquia. "A intenção de Bolsonaro de nomear embaixador em Washington o filho Eduardo, o 03, deputado federal, pode não ter sido levada muito a sério. Mas a ideia, reprovável em vários sentidos — um deles, devido aos danos que provocará à imagem do país e da sua diplomacia, historicamente bem vista —, ganha fôlego, e isso preocupa. Com 130 anos de República, o Brasil volta à monarquia", aponta o texto.

"Se o capricho presidencial persistir, o caso Eduardo Bolsonaro deve chegar ao Supremo, onde há uma súmula antinepotismo, embora exista a brecha de embaixador ser considerado cargo político. A melhor alternativa é o Senado, em que candidatos a embaixador são sabatinados, cumprir sua função republicana e não decidir preocupado com sobrenomes", aponta ainda o editorial.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247