Gonzalo Vecina, fundador da Anvisa, chora ao falar das mortes por Covid em Manaus

Médico não conteve a emoção ao ser questionado, na TV Democracia, sobre a situação trágica dos pacientes com Covid-19 que estão morrendo por falta de oxigênio na capital do Amazonas. Assista

Gonzalo Vecina Neto, pessoas no hospital em tratamento e cemitério
Gonzalo Vecina Neto, pessoas no hospital em tratamento e cemitério (Foto: Reprodução | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Gonzalo Vecina não conteve a emoção ao ser questionado nesta sexta-feira (15), em entrevista no canal TV Democracia, sobre a  situação trágica dos pacientes com Covid-19 que estão morrendo por falta de oxigênio em Manaus (AM). 

Com a voz embargada, Vecina teve que respirar fundo para finalmente responder à pergunta do jornalista Fábio Pannunzio.

“Manaus enterrava em média 35 pessoas por dia e ontem enterrou 198... A empulhação da administração pública, federal, estadual e municipal foi excessiva”, disse o médico.

A média móvel de casos por Covid-19 no Amazonas subiu para 85,3% em uma semana com o recrudescimento da pandemia de coronavírus no Estado.

Segundo Vecina, a situação é tão grave que o governo do Amazonas tem alugado geladeiras para alojar os corpos de pacientes vítimas do coronavírus. Assista no vídeo abaixo, já posicionado no ponto da entrevista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email