Google terá de entregar informações de interesse para a investigação do caso Marielle, determina STJ

O MP-RJ quer ter acesso a geolocalização de usuários e identidade de quem fez pesquisas sobre a vereadora Marielle Franco para tentar chegar ao mandante do assassinato

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta quarta-feira (26) que o Google deverá fornecer os dados requeridos pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) que ajudem na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco.

O MP pediu acesso a geolocalização dos usuários que estavam na noite de 2 de dezembro de 2018 próximos de onde foi visto pela última vez o carro usado pelos atiradores e a buscas na plataforma por sete palavras-chave: Marielle Franco, vereadora Marielle, agenda Marielle, agenda vereadora Marielle, Casa das Pretas, Rua dos Inválidos 122 e Rua dos Inválidos.

Segundo os investigadores, as informações poderão confirmar quem executou a vereadora e ajudar a descobrir quem foi o mandante do crime. Com exceção do ministro Sebastião Reis, todos os magistrados acompanharam o voto do relator Rogério Schietti.

O Google lamentou a decisão. Leia o comunicado da empresa enviado ao 247:

“O Google lamenta a decisão tomada hoje pelo Superior Tribunal de Justiça. Reiteramos nosso respeito ao trabalho de investigação das autoridades brasileiras, com as quais colaboramos de modo consistente. Embora tenhamos atendido diversas ordens expedidas no caso em questão, entendemos que a discussão levada ao STJ envolve pedidos genéricos e não individualizados, contrariando a proteção constitucional conferida à privacidade e aos dados pessoais. Mais uma vez, o Google reafirma o compromisso com a privacidade dos brasileiros e está avaliando as medidas a serem adotadas, inclusive um eventual recurso ao Supremo Tribunal Federal.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247