HOME > Brasil

Governador do Acre desviou dinheiro de decoração natalina para comprar BMW da esposa, diz PF

A verba dada como entrada do carro, no valor de R$ 110 mil, teria sido desviada da decoração de Natal de Rio Branco em dezembro de 2020

Ana Paula e Gladson Cameli (Foto: Divulgação/BMW | Diego Gurgel/Agência AC)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Polícia Federal encontrou na terceira fase da Operação Ptolomeu "indícios robustos" de corrupção e direcionamento em um contrato da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Regional do Acre para a decoração natalina de Rio Branco em dezembro de 2020. Os valores desviados nesse contrato foram usados para pagar R$ 110 mil como entrada de uma BMW X4 para a primeira-dama Ana Paula Cameli. A PF afirma que há evidências claras de propina no valor de R$ 10 mil recebida pelo então diretor da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Regional do Acre, Fernando Daniel, em troca do direcionamento do contrato para a empresa Atlas, informa o Estado de S. Paulo.

A empresa Atlas está no centro das investigações da Operação Ptolomeu e, segundo a PF, há um "quadro de evidente favorecimento" da empresa em diversos procedimentos e contratos milionários com várias secretarias estaduais do Acre. Há também "indícios claros de corrupção" em conversas do representante da empresa com interlocutores que ocupam cargos de alto escalão no governo do estado, como secretários, diretores e presidente de autarquia.

A PF já havia detalhado a compra da BMW em um relatório anterior, citando "provas cabais" envolvendo o governador Gladson Cameli (PP), a primeira-dama e a concessionária. No entanto, a corporação observa que ainda havia a lacuna sobre a origem dos recursos usados por "Rudilei Estrêla" para o pagamento da entrada da BMW, em razão de sua empresa não ter receita própria. Agora, a PF afirma que essa lacuna foi preenchida: "essa lacuna acaba de ser preenchida com a demonstração de que os recursos utilizados possuem origem direta na contratação da Atlas, por meio de processo licitatório direcionado e execução de pagamentos com interferência direta de Fernando Daniel, com anuência do governador (segundo Fernando Daniel, a ordem para pagar a empresa foi criada pelo próprio Gladson, o que indica inexplicável urgência e prioridade no trâmite do procedimento)".

(Artigo escrito com uso de inteligência artificial)

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: