Governo Bolsonaro anuncia cortes de mais 5.600 bolsas e não irá financiar nenhum novo pesquisador neste ano

Terceiro anúncio de cortes em bolsas neste ano foi feito nesta segunda-feira 2. Desde o início do ano, o governo já cortou 11.811 bolsas de pesquisa financiadas pela Capes, equivalente a 10% das bolsas vigentes no início do ano

247 - O Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) fez nesta segunda-feira 2 o terceiro anúncio de cortes em bolsas em 2019. Com a decisão, serão cortadas um total de 11.811 bolsas de pesquisa financiadas pelo órgão, o  equivalente a 10% das bolsas vigentes no início do ano.

Com isso, nenhum novo pesquisador será financiado ao longo de todo o ano de 2019. Bolsas já em andamento serão mantidas. De acordo com o governo, os benefícios cortados referem-se a bolsas de pesquisadores que já concluíram os estudos, mas não serão repassados para outros alunos.

O novo corte representa o não investimento de R$ 37,8 milhões no ano. A Capes teve R$ 819 milhões de seu orçamento cortado, informa reportagem de Paulo Saldaña, da Folha de S.Paulo.

A proposta orçamentária para 2020, elaborada pelo governo Bolsonarogoverno Jair Bolsonaro (PSL), reduz em 18% os recursos totais do MEC (Ministério da Educação) com relação ao valores autorizados de 2019. Os cortes vão afetar desde a educação básica à pós-graduação, mas o impacto será muito maior no financiamento de pesquisas e nas contas de grandes universidades federais, informa a Folha.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247