Governo Bolsonaro coloca advogado da milícia no Ministério da Saúde

A nomeação de Zoser Hardman de Araújo para o cargo de assessor especial do ministro está causando rebuliço no Ministério da Saúde e ninguém quer assumir a responsabilidade pela designação

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um grande mistério hoje no Ministério da Saúde é a nomeação de Zoser Hardman de Araújo, um advogado criminalista  que já  defendeu milicianos do Rio e um ex-PM condenado pelo assassinato da juíza Patrícia Acioli em 2011.

A coluna Painel da Folha de São Paulo diz que buscou informações junto ao Ministério mas ninguém quis falar sobre quem é o responsável pela nomeação do advogado criminalista.  

No site do TSE, Araújo aparece como filiado ao PRTB, partido do vice-presidente Hamilton Mourão. Em nota, o ministério disse que ele não se filiou à legenda. A pasta afirmou ainda que o cargo tem sido ocupado por bacharéis em direito.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247