Governo Bolsonaro desmarca reunião com caminhoneiros e greve é iminente

Secretaria Especial de Articulação Social do governo federal suspendeu interlocução com categoria, que cogita parar em 1º de novembro

(Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Após confirmar reunião com o deputado Nereu Crispim (PSL-RS), presidente da Frente Parlamentar Mista dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas, e outros representantes dos caminhoneiros para quinta-feira (28), a Secretaria Especial de Articulação Social do governo federal desmarcou o encontro.

O tema da reunião seriam as demandas dos caminhoneiros, especialmente a política de reajuste de preços de combustíveis da Petrobras, e a paralisação da categoria, marcada para 1º de novembro, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

Crispim diz ao Painel que Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes, da Economia, hoje "só trabalham para banqueiro e investidor da Bolsa de Valores".

PUBLICIDADE

"Os R$ 400 que eles estão oferecendo é esmola para o caminhoneiro", completa, em referência ao auxílio que Bolsonaro prometeu criar para a categoria.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email