HOME > Brasil

Governo Bolsonaro diz que ampliará agenda ultraconservadora pelo mundo

A secretária de Família do governo de Jair Bolsonaro, Ângela Gandra, afirmou que as autoridades não se limitarão a implementar as medidas ultraconservadoras no âmbito doméstico. "Vamos levar para a OEA e para a OCDE, em seu tempo", disse

A secretária de Família do governo de Jair Bolsonaro, Ângela Gandra (Foto: Willian Meira/PR)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A secretária de Família do governo de Jair Bolsonaro, Ângela Gandra, afirmou a parceiros internacionais que as autoridades em Brasília (DF) estão comprometidas com a expansão da agenda ultraconservadora pelo mundo. A ideia fazer organizações internacionais tomarem conhecimento de que o governo Jair Bolsonaro defende pautas antiaborto e de combate ao que chamam de "ideologia de gênero". 

De acordo com a coluna de Jamil Chade, a dirigente deu a informação em um evento no dia 12 de março. No encontro participaram entidades americanas que apoiavam o governo de Donald Trump, movimentos ligados a grupos religiosos e mesmo partidos xenófobos, como o espanhol Vox.

A secretária afirmou que as autoridades não se limitarão a implementar as medidas no âmbito doméstico. "Vamos levar para a OEA (Organização dos Estados Americanos) e para a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), em seu tempo", disse Ângela.

Até agora, o governo se preocupou em levar pautas ultraconservadoras em atuações na Organização das Nações Unidas (ONU) e na Organização Mundial da Saúde (OMS). No caso da OEA, a missão brasileira passará a ser chefiada pelo braço direito do ex-chanceler Ernesto Araújo, Otávio Brandelli. 

Inscreva-se na TV 247, seja membro e saiba mais: 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: