Governo Bolsonaro ignora Anvisa e pede apenas quarentena a viajantes não vacinados que cheguem ao Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda a exigência de comprovante de vacinação contra Covid para que estrangeiros entrem no país

www.brasil247.com - Marcelo Queiroga, Ciro Nogueira e Bruno Bianco
Marcelo Queiroga, Ciro Nogueira e Bruno Bianco (Foto: Reprodução)


247 - Ignorando a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no sentido de exigir o comprovante de vacinação contra Covid-19 de estrangeiros que chegam ao Brasil, o governo Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (7) que viajantes não imunizados deverão cumprir somente uma quarentena de cinco dias ao chegarem em território nacional. 

Os ministros Marcelo Queiroga, da Saúde, e Ciro Nogueira (PP-PI), da Casa Civil, disseram que a intenção do governo é promover uma "reabertura das fronteiras" em razão do alto nível de vacinação da população brasileira.

Segundo o anúncio, após a quarentena, os viajantes precisarão testar negativo para Covid-19 em um teste RT-PCR.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Continua valendo também a exigência de um teste negativo do tipo RT-PCR, realizado até 72 horas antes, para os passageiros que venham do exterior e desembarquem no Brasil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para contrariar a Anvisa, Queiroga utilizou o argumento de que é preciso respeitar a liberdade dos que se negam a receber a vacina. "É necessário defender as liberdades individuais, respeitar os direitos dos brasileiros acessarem livremente as políticas públicas de saúde. E é assim, como falou o ministro Ciro Nogueira [Casa Civil], que já conseguimos imunizar com as duas doses cerca de 80% da população brasileira acima de 14 anos, a nossa população vacinável, mais de 175 milhões de habitantes".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email