Governo Bolsonaro usou Fiocruz e dinheiro público para produzir 4 milhões de comprimidos de cloroquina

Documentos mostram que o Ministério da Saúde usou Fiocruz, que podia se dedicar mais à produção de vacinas, para a produção de cloroquina, medicamento sem eficácia para a Covid-19 recomendado insistentemente por Jair Bolsonaro

www.brasil247.com - Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro
Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)


247 - O Ministério da Saúde usou a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) para a produção de 4 milhões de comprimidos de cloroquina, com o emprego de dinheiro público emergencial  voltado a ações contra a Covid-19.

Segundo a Folha de S.Paulo, documentos do ministério, com datas de 29 de junho e 6 de outubro, mostram a produção de cloroquina e também de fosfato de oseltamivir (o Tamiflu) pela Fiocruz, com destinação a pacientes com Covid-19. Mas, de acordo com opinião generalizada na comunidade médica, os dois medicamentos não têm eficácia contra a Covid-19. 

O dinheiro que financiou a produção partiu da MP (Medida Provisória) nº 940, editada em 2 de abril por Jair Bolsonaro para o enfrentamento de emergência da pandemia. A MP abriu um crédito extraordinário, em favor do ministério, no valor de R$ 9,44 bilhões, segundo a reportagem do jornalista Vinicius Sassine.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para a Fiocruz, que é vinculada à pasta, foram destinados R$ 457,3 milhões para "enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os documentos enviados ao MPF apontam gastos de R$ 70,4 milhões, oriundos da MP, com a produção de cloroquina e Tamiflu pela Fiocruz.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email