Governo brasileiro se prepara para negar o aquecimento global

O governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro enviou representantes diplomáticos para participarem da 13ª Conferência Internacional sobre Mudança do Clima, promovida pelo The Heartland Institute em 25 de julho; este instituto reúne os maiores defensores da tese de que o Estado não deve agir para mitigar os efeitos do aquecimento global

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro está se reparando para negar o aquecimento global. Pela primeira vez, o Brasil enviou representantes diplomáticos a uma reunião de negacionistas do clima nos Estados Unidos.

Segundo revelação da jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de S. Paulo, mostra que, num telegrama assinado pelo encarregado de negócios da embaixada do Brasil em Washington, Nestor Forster, um diplomata relata a participação em reunião na 13ª Conferência Internacional sobre Mudança do Clima, promovida pelo The Heartland Institute em 25 de julho. 

Participaram da Conferência alguns dos maiores negacionistas do clima: “o cientista e ex-assessor da ex-primeira-ministra Margaret Thatcher, Lord Cristopher Monckton; o cientista hidrólogo Jay Lehr; e o cientista e ex-assessor para Assuntos Climáticos da Casa Branca, Myron Ebell."

O The Heartland Institute defende políticas libertárias e reúne os maiores defensores da tese de que o Estado não deve agir para mitigar os efeitos do aquecimento global.


Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247