Governo pretende rever 300 mil auxílios-doença

O governo Jair Bolsonaro quer evitar um possível aumento das despesas da Previdência, caso a força-tarefa consiga aumentar significativamente as concessões. O Executivo pode conter R$ 5 bilhões em 2020 com os cortes de benefícios que dependem de avaliação médica para serem mantidos

(Foto: Pedro França/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Jair Bolsonaro pretende rever os benefícios por incapacidade do INSS, com a convocação de mais de 300 mil beneficiários de auxílios-doença, de acordo com uma fonte do setor de perícias médicas da Previdência.

O Executivo quer evitar um possível aumento das despesas da Previdência, caso a força-tarefa consiga aumentar significativamente as concessões. Em 2020, os cortes de benefícios que dependem de avaliação médica para serem mantidos podem gerar uma economia de R$ 5 bilhões para a União.

A Secretaria de Previdência apenas reafirmou que pretende iniciar o pente-fino ainda neste mês. “O pente-fino dos benefícios por incapacidade está previsto para começar este mês. Em breve, será divulgado o cronograma de divulgação de resultados para 2020”, diz a nota da Secretaria de Previdência.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247