Governo tentou trocar 'ditadura' por 'regime militar' em questão do Enem

Além da recomendação para a troca dos termos "ditadura" e "regime militar", também na área de Linguagens, que teve 28 itens desaconselhados

(Foto: Evandro Teixeira)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247-  A comissão criada pelo governo federal para inspecionar itens do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, sugeriu a troca do termo "ditadura" por "regime militar" em uma das perguntas barradas na área de Linguagens,Códigos e suas tecnologias. Segundo o parecer da comissão, publicado em reportagem do jornal o Globo, o termo geraria "leitura direcionada da história".

Segundo a reportagem, o documento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) com os pareceres da comissão, enviado pelo Ministério da Educação (MEC) à Câmara dos Deputados no dia 5 de fevereiro, não mostra a íntegra das questões barradas, mas apenas os motivos pelos quais foram desaconselhadas pelo grupo.

A ação faz parte do aparelhamento ideológico que Jair Bolsonaro promove nas instituições, ele que é abertamente um defensor da ditadura militar e que já fez a defesa do torturador Brilhante Ustra, enquanto deputado federal. 

Além da recomendação para a troca dos termos "ditadura" e "regime militar", também na área de Linguagens, que teve 28 itens desaconselhados.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email